Serão todos os tratamentos com facetas iguais?

Cada mais vemos pacientes a dirigirem-se à nossa clinica com tratamentos estéticos realizados em que o resultado final não foi claramente o pretendido. Ou por falta de informação ou por desconhecimento, estes pacientes acabam com uma certa frustração sobre estes tratamentos acabando a pensar que na realidade as promessas que lhe foram feitas foram meras ilusões para "vender" este tratamento.


A paciente colocou facetas em cerâmica há cerca de 5 anos. A razão para o tratamento relacionava-se com uma má estética dos seus dentes naturais bem com fraturas e restaurações em compósito que a deixavam pouco segura do seu sorriso. A proposta foi naturalmente realizar facetas na zona anterior do maxilar superior para reabilitar de novo a forma, cor e função destes dentes devolvendo a confiança no sorriso ao paciente.




No entanto, o resultado final não foi exactamente o esperado. A paciente acabou com um sorriso pouco natural, pouco alinhado e com uma adaptação gengival das facetas deficiente. Os resultados do tratamento foram claramente não atingidos. Isto levou a um "resignar" do paciente com a situação assumindo que não haveria mais nada a fazer e que isto seria o resultado natural de uma reabilitação deste tipo.


Finalmente, ao final de alguns anos a paciente decidiu que a situação deveria mudar, tentando perceber se que forma poderia melhorar a situação em que ficou. Este casos são especialmente complicados do ponto de vista de gestão do paciente: o facto de haver um tratamento prévio e uma grande falta de confiança nestas técnicas, traduzem-se em vários obstaculos para um novo tratamento.


Finalmente a paciente acreditou que as mudanças seriam possíveis e aceitou fazer o retratamento



O resultado final é claramente demosntrativo da diferença que as facetas em cerâmica certas podem fazer num sorriso. A paciente voltou a ganhar confiança no seu sorriso e, acima de tudo, os seus problemas de inflamação gengival foram resolvidos devido a uma perfeita adaptação e integração das novas facetas com os tecidos gengivais circundantes.


Este caso faz-nos pensar em como estes tratamentos não devem ser levados de uma forma leviana e fácil. A aplicação de facetas é um tratamento complexo e exigente em termos de planificação, técnica, laboratório e na escolha dos materiais mais adequados para os objectivos e função do paciente.


Ficamos muito contentes de ter devolvido a alegria de sorrir a esta nossa paciente...